Buscar
  • Ricardo Gomes

Protocolada moção de repúdio ao projeto que inviabiliza aplicativos de transporte remunerado privado


Na contramão do progresso e da inovação tecnológica, tramita no Senado Federal o Projeto de Lei (PLC 28/2017) que propõe regulamentar os aplicativos de transporte remunerado privado individual de passageiros, como o Uber, Cabify, 99Pop, entre outros. Contrário à proposta, o vereador Ricardo Gomes protocolou nesta terça-feira (30), na Câmara de Vereadores em Porto Alegre, uma moção de repúdio à proposta para deferimento em Plenário e encaminhamento à Presidência do Senado Federal.

Conforme o vereador, a proposta é, na verdade, uma afronta ao progresso, à inovação tecnológica e à livre iniciativa. “Na prática, o projeto é uma proibição mascarada: cria uma burocracia sufocante e proibições arbitrárias ao modelo de transporte. Não surpreende que sindicatos de taxistas sejam a favor do projeto – “regulem meu concorrente”, pedem alguns deles. Na verdade, escolheram o "inimigo" errado; focam suas críticas nos aplicativos, enquanto o vilão da história é o Estado que impõe toneladas de taxas e regulações sobre os taxistas”, ressalta.

Ricardo ainda defende que a regra deve ser a liberdade: “Precisamos, urgentemente, sair do controle dos burocratas e permitir a inovação, a concorrência e a liberdade - tanto para motoristas que geram renda para suas famílias tanto para os passageiros que querem escolher como se locomover. O tempo não vai parar esperando o Brasil. O país vai ficar para trás se não tiver liberdade para que empreendedores, empresas e usuários possam fazer suas escolhas. Liberdade sempre!”

#UBER #RicardoGomes #RicardoGomesvereador #Moçãoderepúdio #LivreIniciativa #Concorrência #Iniciativaprivada #Liberdade #burocracia #Estado #Inovação #Liberdadedeescolha #Regulação #aplicativo

0 visualização
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle